Serviço Social

Atua na instituição desde 1997 e funciona como porta de entrada no acolhimento e cadastro dos pacientes onco-hematológicos encaminhados. O setor possui um caráter inclusivo, interventivo e educativo, tendo como foco o processo curativo do paciente a partir do acompanhamento do grupo familiar, no que diz respeito a questões sociais e socioeconômicas. Principais atividades realizadas pelo serviço social:

  • Acolhimento;
  • Entrevista social/Cadastro dos pacientes;
  • Orientações quanto aos direitos e benefícios;
  • Articulação e encaminhamento à Rede Socioassistencial para acesso às políticas públicas;
  • Análise socioeconômica do grupo familiar;
  • Visitas domiciliares;
  • Agendamento de exames/consultas;
  • Intervenções multidisciplinares;
  • Palestras/Rodas de conversa de cunho socioeducativo.

Psicologia

Implantado na Casa em 1998, o serviço de Psicologia vem desenvolvendo, desde então, um trabalho voltado para a humanização do atendimento ao paciente onco-hematológico crônico e seu familiar, de modo a possibilitar a minimização do estresse provocado pela doença e uma melhor compreensão do momento vivido, facilitando a adesão ao tratamento. Com foco na qualidade de vida do paciente, durante e após o acolhimento, o setor realiza as seguintes atividades:

  • Atendimento psicológico individualizado aos pacientes e acompanhantes;
  • Acolhimento e aplicação da Psicoterapia Breve de Apoio;
  • Visitas/Atendimentos hospitalares e domiciliares;
  • Atendimento por meio do diálogo em ludoterapia;
  • Suporte psicológico aos irmãos e familiares;
  • Projeto Fênix (atenção aos familiares enlutados);
  • Grupo de apoio e orientação aos pais;
  • Grupo de adolescentes;
  • Grupo de atividades lúdicas com crianças;
  • Projeto Recanto Cultural;
  • Supervisão de estagiários e voluntários;
  • Palestras educativas.

Nutrição

O setor de nutrição oferece assistência nutricional individual e coletiva aos pacientes e familiares beneficiados pela instituição, através de doações de alimentos. A Casa Durval Paiva tem uma unidade de alimentação e nutrição onde são produzidas refeições diariamente com a qualidade e segurança alimentar que o público que atendemos necessita. Também realizamos o atendimento clínico individualizado, onde realizamos o acompanhamento nutricional dos pacientes.

Além disso, em conjunto com o setor pedagógico da Casa, desenvolve-se o Projeto "Educando para Nutrir", que tem como principal objetivo motivar as crianças e adolescentes portadores de câncer ou doenças hematológicas a adquirirem um hábito alimentar saudável, visando uma melhor qualidade de vida.

Dispensário de Medicamentos

Buscando oferecer mais um serviço para seu público-alvo, a Casa Durval Paiva criou em 2009 um dispensário de medicamentos. O serviço tem por objetivo fornecer assistência farmacêutica e medicações adjuvantes ao tratamento de forma gratuita. A atenção farmacêutica é realizada por um profissional especializado promovendo condições de adesão ao tratamento, para que seja eficaz e seguro o uso do medicamento antes, durante e após o tratamento, buscando a cura e a qualidade de vida.

Odontologia

O Setor odontológico foi implantado em 1998, para atender crianças e adolescentes, além de seus acompanhantes. Os atendimentos têm o objetivo de prevenir e tratar os efeitos colaterais advindos da quimioterapia e/ou radioterapia de cabeça e pescoço na cavidade oral dos oncológicos e prevenir e tratar infecções nos pacientes hematológicos crônicos. Sendo a boca um dos primeiros locais atingidos por esses efeitos, se faz importante a presença do dentista na equipe multidisciplinar do tratamento onco-hematológico.

Os profissionais realizam atendimento hospitalar (pacientes internados) e ambulatorial (consultório na instituição). No hospital a dentista vai avaliar a boca, orientar sobre os possíveis efeitos do tratamento onco-hematológico, os cuidados reforçados na higiene, prevenção da mucosite oral, condição bastante debilitante para o paciente, podendo até leva-lo a óbito. O ideal é que o paciente faça seu tratamento antes da quimioterapia e/ou radioterapia, a fim de remover todos os focos infecciosos.

No ambulatório da instituição a dentista irá realizar também procedimentos preventivos, educativos e o tratamento odontológico. É de suma importância a relação entre o dentista e os onco-hematologistas, para que medidas preventivas e curativas sejam instituídas logo após o diagnóstico da doença.

Importante ressaltar que os profissionais atuam de forma multidisciplinar, com a finalidade de atender a integralidade do usuário em suas variadas e complexas demandas. Nesta perspectiva, tem-se desenvolvido à ação pedagógica denominada “Educação e Sorriso” em parceria com os profissionais da área de educação. E tem o objetivo de motivar os pacientes a terem hábitos de higiene oral, ressaltando a importância para o tratamento a que se submetem, além de desmistificar a figura de “vilão” do dentista, tornando-o mais receptivo ao tratamento e próximo do profissional.

Pedagogia

A Casa Durval Paiva, por compreender que a educação é o caminho para construção de uma sociedade menos desigual, assume o compromisso com as políticas públicas de inclusão social, e desenvolve diversas ações que visam a promoção do desenvolvimento humano, de maneira integral, conforme descrito nas diretrizes e objetivos estratégicos da Instituição.

No ano de 1998, o acompanhamento pedagógico na Instituição, teve início, e foi conduzido pelo serviço voluntário, com a iniciativa de promover atividades lúdicas e reforço escolar para crianças e adolescentes assistidos pela Casa de Apoio.

Em 2001, o serviço foi oficializado junto a Secretaria Estadual de Educação e Cultura do RN – SEEC/RN, por meio da Subcoordenadoria de Educação Especial – SUESP/RN. E com a implementação do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar no Estado – NAEHD/SUESP, em 2010, o serviço foi instituído, e a Casa Durval Paiva passou a ser a primeira Instituição a oferecer o acompanhamento pedagógico hospitalar e domiciliar no Estado.

Nesses espaços, o acompanhamento educacional vem para garantir a continuidade no processo de escolarização dos pacientes afastados da escola, já que continuar estudando é um direito do aluno hospitalizado, respaldado pelas Leis que regem a educação especial, a fim de oportunizar o desenvolvimento e a construção do conhecimento, evitando com isso, a evasão escolar durante e após o tratamento.

Atualmente, o setor educacional da Instituição, dispõe de uma rotina de atividades curriculares e extra curriculares diversificadas, que buscam estabelecer uma rotina educativa paralela a rotina hospitalar, a fim de possibilitar o desenvolvimento integral do sujeito.

Para o desenvolvimento dessas atividades, contamos com a parceria das escolas onde os alunos/pacientes estão matriculados, para envio dos livros, testes e avalições; e com os recursos dos projetos sociais contemplados em editais.

Dentre elas podemos citar:

  • Atividade curricular:
    • Acompanhamento pedagógico individualizado;
    • Acompanhamento pedagógico individualizado;
  • Atividades extracurriculares:
    • Projeto Viver Feliz
      • Oficina de Desenho;
      • Passeio Terapia;
      • Grupo Lúdico Terapêutico;
      • Aulas de informática;
      • Oficina de Robótica;
      • Arte Terapia;
      • Musicalização;
      • Psicomotricidade.
    • Projeto Arte Viva: conhecendo e vivendo sem as Drogas
      • Oficina de Teatro.
    • Atividades Inter e Multidisciplinar:
      • Projeto Educação e Sorriso;
      • Projeto Educando para Nutrir;

O principal objetivo das ações desenvolvidas pelo setor pedagógico, é contribuir para o desenvolvimento cognitivo, afetivo e social do aluno/paciente, minimizando as perdas educacionais ocasionadas pelas dificuldades de acesso à escola, ou pelo afastamento escolar em função do tratamento. E assim, garantir a inclusão e a reinserção social, após a alta médica, com qualidade de vida.

Fisioterapia

Inaugurado em 2008, teve todo o seu projeto financiado através de uma parceria entre o Rotary Clube Natal Alecrim e Rotary Clubs da Espanha.

A proposta desse serviço é atender as crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas crônicas, prevenindo sequelas funcionais e reabilitando os que possuem deficiências musculoesqueléticos, neurológicas e outras causadas pelo câncer ou seu tratamento.

Para isso, o setor de fisioterapia dispõe de mobiliários, utensílios, equipamentos e profissional capacitado para atuação com foco no bem estar e qualidade de vida do paciente, por meio de exercícios terapêuticos e técnicas específicas para promover a manutenção da integridade física, independência funcional e a melhora de alguns parâmetros como a dor; a restrição na mobilidade; diminuição da força muscular; alterações na coordenação motora, equilíbrio, postura e condicionamento físico.

Terapia Ocupacional

O terapeuta ocupacional é o profissional que busca auxiliar o paciente a realizar as atividades cotidianas, quando existem determinados problemas. Dentre elas estão as relacionadas ao autocuidado (higiene, vestuário e alimentação); lazer (dança, pintura, esporte), produtividade (estudar e trabalhar) e as atividades sociais em geral.

O nosso dia a dia é composto por várias atividades que precisam de diferentes habilidades e que por muitas vezes, nem percebemos, por serem realizadas de forma automática. Algumas delas parecem ser muito simples, como vestir uma camisa, escovar os dentes, porém, existem condições de saúde que impedem ou dificultam sua realização adequada.

A TO trabalha com a prevenção, o tratamento e a reabilitação de pacientes com alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras, provenientes ou não de disfunções genéticas, traumáticas ou doenças adquiridas, ou seja, qualquer pessoa que apresente alterações em seu desempenho ocupacional ou tenha dificuldades no restabelecimento em relação a sua vida cotidiana, pode ser encaminhada.

O processo de tratamento oncológico é complexo e transforma a vida de uma pessoa, trazendo a ruptura das suas ocupações e rotinas, se fazendo necessário suprir e resgatar as atividades importantes de cada indivíduo, conforme suas vontades e peculiaridades, auxiliando o paciente a viver uma nova realidade, com perspectiva de futuro.

Em relação a hospitalização, ela ameniza os aspectos negativos, possibilitando a autoconfiança e autoestima, buscando a integralidade da autonomia e independência do paciente. Trata-se de um cuidado que é voltado também ao cuidador através de escutas qualificadas e orientações, pois, é quem passa por todo o processo junto ao paciente.

O setor ainda oferece a técnica de acupuntura auricular, com o objetivo de proporcionar a manutenção da qualidade de vida em relação aos aspectos físicos, psíquicos e emocionais, dentre outros, complementando um tratamento terapêutico eficaz e humanizado.

Coordenação de Diagnóstico Precoce

Desde de 2002, a Casa Durval Paiva vem desenvolvendo ações em prol do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, e em 2020 implantou um setor específico para planejar, acompanhar e executar atividades educacionais sobre o câncer infantojuvenil com intuito de aumentar o índice de cura do câncer infantil.

O setor de Diagnóstico Precoce da CDP vem perseguindo estratégias de estabelecer parcerias que contribuam e colaborem com a disseminação de informações essenciais ao processo do diagnóstico do câncer infantojuvenil, desde a etapa de desmistificar, por meio de uma comunicação clara e transparente, características do câncer infantojuvenil, bem como adentrando em temas mais técnicos e especializados sobre o assunto, e ainda, perpassando pelas barreiras que existem na trajetória entre os sintomas iniciais até o diagnóstico da doença. Esta é uma longa caminhada a ser percorrida!

Tais parcerias visam promover ações de sensibilização para profissionais da educação e pais de alunos, assim como a sociedade em geral; ações de capacitação para profissionais que atuam na atenção básica da saúde; além de buscar conscientizar à população através da disseminação de informações qualificadas acerca dos sinais e sintomas do câncer infantojuvenil. Deste modo, a todos, pessoa jurídica ou física, entidades representantes de classe, instituições privadas ou órgãos públicos podem se associar a essa nobre causa de responsabilidade de toda a sociedade.

Ressalta-se que, se diagnosticados precocemente, as crianças e adolescentes podem antecipar o tratamento e oportunizar maior probabilidade de cura para esses pacientes. Nosso presente é a cura! E salvar vidas é nosso maior motivo de atuação!

Co-working

O co-working tem o papel de inserir os usuários da Casa Durval Paiva em uma nova realidade, a era digital. Com as crianças, o trabalho desenvolvido é de forma multidisciplinar em parceria com o setor pedagógico e com os projetos "Educação e Sorriso" e "Educando para Nutrir".

Já com os adolescentes, pais e acompanhantes o foco é capacitá-los por meio de cursos básicos como: Windows, Word, cursos online com certificação Microsoft disponibilizados pela Instituição, além de passar o conhecimento como um todo sobre a internet e sua importância na atualidade. Tudo isso para inseri-los no mercado de trabalho e construir, dessa forma, uma nova perspectiva e qualidade de vida.

Central de Doações

A Casa Durval Paiva disponibiliza aos seus assistidos serviços de hospedagem, fisioterapia, odontologia, nutrição, pedagogia, psicologia, terapia ocupacional, aulas no laboratório de informática, translado, exames e medicamentos, além das ações realizadas para promover o diagnóstico precoce, campanha carro chefe. A manutenção da Instituição advém das doações realizadas pela sociedade, pessoas físicas ou jurídicas.

A Central de Doações tem a responsabilidade de fazer a ponte entre os doadores e Casa Durval Paiva, através do nosso telemarketing garantimos os recursos que promovem a nossa sustentabilidade financeira. Venha nos visitar!

Para mais informações ou se desejar se tornar um doador(a), entre em contato: (84) 4006-1600

Seja um doador, atenda a nossa ligação e junte-se a nós nessa grande causa!

Casa dos Ofícios

Nesse espaço são ofertadas atividades que têm como objetivo capacitar os acompanhantes dos pacientes na elaboração de artesanatos da cultura regional, técnicas de costura, culinária e embelezamento, incentivando-os na produção e comercialização dos produtos confeccionados e nos serviços oferecidos, proporcionando interação, integração e socialização, pois além de exercitarem a prática, é o momento em que eles interagem uns com os outros e acabam percebendo que todos estão passando pelas mesmas dificuldades.

Dessa forma, o setor ajuda na qualificação e na aprendizagem de um ofício novo, como também é uma nova fonte de geração de renda, oferecendo a todos eles a oportunidade de serem protagonistas de seus destinos.